Skip
A carregar Eventos

Exposição “Os Lusíadas nos Açores: 450 anos”

Exposição “Os Lusíadas nos Açores: 450 anos” na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada

 

A Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada inaugura a 4 de outubro, às 18h00, a exposição Os Lusíadas nos Açores: 450 anos, assinalando assim a publicação da 1ª edição de Os Lusíadas de Luís de Camões.

A iniciativa conta com a coordenação científica da Prof.ª Doutora Maria do Céu Fraga, que fará uma visita guiada à exposição no dia da inauguração.

Nas palavras da comissária desta exposição, celebrar 450 anos sobre uma efeméride leva-nos a tomar consciência do seu valor e do significado.

Os primeiros cadernos de Os Lusíadas saíram dos prelos de António Gonçalves em1572. Era um longo poema narrativo em que Luís de Camões propunha uma interpretação da história portuguesa e a glorificava, dirigindo-se a D. Sebastião, rei muito jovem. Num texto literariamente bem conseguido, o tom épico dominava, cantando a glória e a gesta portuguesa, e conjugando-se harmoniosamente com o lirismo e a fantasia de muitas passagens. Com isso, sobressai o tom reflexivo de variadas interrogações sobre o significado do mundo e do homem.

Não são muitos os testemunhos quinhentistas da receção que Os Lusíadas obtiveram. Mas o certo é que a epopeia de Camões foi conhecida e apreciada já no século XVI nos Açores: Gaspar Frutuoso, o cronista das ilhas, integra várias referências a Camões nas Saudades da Terra e até compõe um soneto em seu louvor.

Nos nossos dias, nos Açores, o significado e valor da obra camoniana mantêm-se vivos. Ou seja, Camões e Os Lusíadas não são “apenas” um autor e uma obra canónica que se estudam na escola. Estudam-se, porque continuam a inquietar-nos, a colocar-nos interrogações, a dialogar connosco, e porque neles encontramos um ponto de referência, individual e coletivo. Agora, como no século XIX, em que as comemorações do Tricentenário, como fica patente na exposição, constituíram uma manifestação de simpatia e organização.

 

Em 2022, em Ponta Delgada, a celebração faz-se contando a vida e a fortuna de um livro e de um poeta que contam também a vida da população que com eles convive: a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada organizou uma exposição a partir do seu excecional acervo camoniano, em que tomam relevo particular a livraria de José do Canto e a coleção de Botelho de Andrade.

Esta exposição leva-nos ao tempo de Camões e de Os Lusíadas, e traz-nos Camões e Os Lusíadas ao nosso. Através da presença dos livros e de objetos de diferentes épocas, procura-se recuperar o mundo espiritual e material em que o épico viveu, lembrar algumas tentativas de explicação científica, cultural e literária do mundo, e compreender a sua transformação ao longo de 450 anos.

A exposição estará patente até 22 de março de 2023.

Detalhes

Início:
Outubro 4
Fim:
22 Março, 2023
Categoria de Evento:

Local

Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada
Largo do Colégio S/N
Ponta Delgada, São Miguel 9500-054 Portugal
Telefone:
296305040

Organizador

Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada
Telefone:
296305040
Site:
https://bparpd.azores.gov.pt